Conselho europeu aprova fim da venda de carros a gasóleo e gasolina a partir de 2035

Observador

JUL 2022

Conselho dos ministros do Ambiente aprova meta para eliminar a 100% emissões nos automóveis e carrinhas novos na UE em 2035, mas abre a porta a combustíveis sintéticos e a carros híbridos plug-in.

Os 27 Estados-membros da União Europeia (UE) aprovaram na terça-feira à noite um plano que impede a venda de novos carros movidos a gasóleo ou a gasolina (com motor de combustão) a partir de 2035. A medida pretende reduzir para zero as emissões de dióxido de carbono (CO2) dos automóveis novos a partir de 2035 e foi aprovada no Conselho Europeu dos ministros do Ambiente.

Mas de acordo com o texto do comunicado com as medidas aprovadas no pacote “Fit for 55”, que tem como objetivo reduzir as emissões totais de gases de efeitos estufa em 55% até 2030 na União Europeia, o conselho do Ambiente aprovou a meta de 100% da emissões zero nos carros novos e carrinhas até 2035. O texto refere ainda a meta provisória de eliminar essas emissões em 55% até 2030. O Observador questionou o Ministério do Ambiente sobre se Portugal tinha votado a favor deste objetivo, mas ainda não recebeu resposta.

Como é calculada a inflação?
A pedido de alguns países, incluindo a Alemanha e a Itália, a UE concordou, contudo, em considerar dar ‘luz verde’ no futuro para tecnologias alternativas, tais como combustíveis sintéticos ou híbridos plug-in, se estas forem capazes de alcançar o objetivo de eliminar completamente as emissões de gases com efeito de estufa dos carros. Em 2026, a Comissão irá avaliar o progresso feito no sentido de alcançar esse objetivo e a necessidade de rever essas metas, “tendo em consideração desenvolvimentos tecnológicos, nomeadamente ao nível dos veículos híbridos plug-in e a importância de uma transição para emissões zero que seja viável e equitativa”.

(...)