Novidades da indústria automóvel para 2022

dinheirovivo.pt

JAN 2022

Por entre as dificuldades criadas pela falta de chips, construtores procuram responder com planos de lançamento robustos. Evidentes são duas tendências que irão dominar o ano no que respeita a novos carros: as carroçarias SUV continuarão a ditar as leis do sucesso comercial, juntando-se à eletrificação.

Além do impacto da pandemia nas vendas (com muitos países a fecharem o comércio não essencial durante os confinamentos), os construtores automóveis enfrentaram, em 2021, uma dificuldade adicional e inesperada: a falta de chips semicondutores. Num setor em que a vertente tecnológica pesa cada vez mais, a falta daqueles componentes minúsculos levou à paragem de linhas de produção pelo mundo, causando o aumento das listas de espera de muitos modelos. Algumas marcas, em atos de escolha difícil, foram obrigadas a orientar os poucos chips disponíveis para modelos de maior saída em detrimento de outros.

Independentemente desses constrangimentos, o ritmo de novos lançamentos não abranda, havendo confiança de que a crise de componentes eletrónicos se esbaterá ao longo de 2022. Entre as incógnitas, há uma certeza: os construtores vão manter a aposta nos modelos de estilo SUV e na eletrificação. Os primeiros ganharam popularidade irrebatível e passaram a ser determinantes para a rentabilidade dos construtores. Por outro lado, as motorizações convencionais de combustão interna continuarão a perder espaço, sendo substituídas por uma corrente de eletrificação. O que não quer dizer que os outros estilos e motorizações desapareçam dos concessionários, mas tenderão a ser cada vez menos favorecidos por construtores e condutores.